Elis Regina Pimentinha


OS AMORES DE ELIS E JAIR

Muita gente reclama da super exposição que a mídia dá aos assuntos amorosos dos famosos. Mas ao que consta sempre foi assim. Um exemplo disso é uma matéria publicada na Revista do Rádio, de 1966, que especula sobre os amores de Elis Regina e seu companheiro de palco, Jair Rodrigues.

Eles, que estiveram envolvidos em boatos sobre um suposto romance, levam tudo na brincadeira e travam um diálogo cheio de humor e ironias que a revista reproduziu em suas páginas. E no final, como não poderia ser diferente, Elis manda o seu recado...

Confira o diálogo:

 

- Não foge do assunto não Jair. Diz agora quem é que você ama. Esse negócio de amar a música é bonito e é verdade. Mas a pergunta foi noutro sentido...

- Está bem, posso dizer que amo muito minha mãe. Agora não pense que a pergunta foi só para mim. Responda primeiro que é seu amor. ..

- Me deixa em paz, Você não vê que é piegas essa resposta de dizer que ama sua mãe. Está claro que nós sabemos que você é ótimo filho. Vamos até encurtar o assunto: não diga que ama as fãs. O negócio é falar quem é seu amor...

- Mas eu não tenho nenhum amor, Elis. Estou no desvio esperando que alguém me queira...

- E aquela notícia de que você tem mesmo um amor em Santos, que reside na mesma rua que o Pelé? Verdade ou mentira?

- Sempre vou pra Santos. Tenho lá boas amizades e fãs. Namorada mesmo é que não tenho. Mas olha aqui, Elis, você está me encostando na parece. Fale agora do seu amor...

- Eu amo a mesma coisa que você: a música. Amo também minha carreira de artista, amo a vida, meus pais...

 - Bonito...Acontece que li na Candinha que o Edu Lobo pode ser acrescentado nessa relação. Desmente ou confirma?

- Não desminto, nem confirmo nada. Que história é essa de você querer se meter em minha vida particular? Vai pra lá e fica quietinho, tá?

Entramos então na jogada ponderando que se algum deles ou os dois tinham um amor, não havia incoveniente em ser dito, mas Elis foi categórica:

_ Também acho que se ama não tem obrigação de tornar público um fato que pode ser considerado íntímo. Não é agradável dizer que ama fulano, vou casar brevemente e voltar, à mesma publicação para dizer que não deu certo e não vai haver mais casamento. É devido a isso que não gosto de prolongar-me nesse assunto. Asseguro que quando casar não esconderei o acontecimento. Quero que seja mesmo uma festa com muitos convidados.



 Escrito por Danilo às 15h35
[   ] [ envie esta mensagem ]





 
Histórico
  13/01/2013 a 19/01/2013
  11/03/2012 a 17/03/2012
  05/02/2012 a 11/02/2012
  15/01/2012 a 21/01/2012
  14/03/2010 a 20/03/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  10/01/2010 a 16/01/2010
  30/08/2009 a 05/09/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  16/03/2008 a 22/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  25/03/2007 a 31/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  24/12/2006 a 30/12/2006
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  24/07/2005 a 30/07/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  10/04/2005 a 16/04/2005
  13/03/2005 a 19/03/2005
  30/01/2005 a 05/02/2005
  16/01/2005 a 22/01/2005
  02/01/2005 a 08/01/2005
  12/12/2004 a 18/12/2004
  24/10/2004 a 30/10/2004
  03/10/2004 a 09/10/2004
  19/09/2004 a 25/09/2004
  05/09/2004 a 11/09/2004
  29/08/2004 a 04/09/2004
  15/08/2004 a 21/08/2004
  08/08/2004 a 14/08/2004
  27/06/2004 a 03/07/2004
  23/05/2004 a 29/05/2004
  25/04/2004 a 01/05/2004
  04/04/2004 a 10/04/2004
  28/03/2004 a 03/04/2004
  21/03/2004 a 27/03/2004
  14/03/2004 a 20/03/2004
  07/03/2004 a 13/03/2004
  29/02/2004 a 06/03/2004
  15/02/2004 a 21/02/2004
  08/02/2004 a 14/02/2004
  01/02/2004 a 07/02/2004
  25/01/2004 a 31/01/2004
  18/01/2004 a 24/01/2004


Outros sites
  UOL
  Bastidores ZiriGuidum
  Literatura, Arte & Afins
  Sovaco de Cobra
Votação
  Dê uma nota para meu blog